ATENDIMENTO PSICOSSOCIAL ESPECIALIZADO: Contribuições aos processos de trabalho do Assistente Social e Psicólogo na Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (PAEFI)

Carlos Stavizki Junior, Cristina Vieira da Costa, Adriana Wehner, Aline Badch Rosa

Resumo


INTRODUÇÃO: O Atendimento Psicossocial Especializado é um dos principais serviços ofertados pelo Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS), executado através do PAEFI. Este serviço é ofertado para famílias e indivíduos que estão em situação de risco social ou tiveram seus direitos violados (MDS, 2015). O PAEFI oferece apoio, orientação e acompanhamento para a superação dessas situações por meio da promoção de direitos, da preservação e do fortalecimento das relações familiares e sociais. Este trabalho é executado, obrigatoriamente, no CREAS, segundo a Lei 8.742/1993 (LOAS).

METODOLOGIA: Realizou-se uma pesquisa bibliográfica orientada, somado a coleta de dados do campo de estágio do autor, entre julho de 2015 e dezembro de 2016. A coleta de informações foi realizada por meio de investigação do tipo documental. Utilizou-se a Análise de Conteúdo para verificação dos dados. A discussão multidisciplinar dos dados foi realizada empiricamente entre os autores.

RESULTADOS: O PAEFI é um dos principais serviços ofertados pelo CREAS e que suas atribuições perpassam os processos de trabalho do Assistente Social e do Psicólogo, sendo necessário, para sua execução, uma abordagem conjunta. O CREAS é o serviço responsável por sua oferta e deve articular suas ações na perspectiva de fortalecimento da pessoa e/ou família na superação das situações de violação de direitos.

DISCUSSÃO: Os atendimentos do PAEFI fundamentam-se no “respeito à heterogeneidade, potencialidades, valores, crenças e identidades das famílias”. O serviço articula-se com as atividades e atenções prestadas às famílias nos demais serviços socioassistenciais, nas diversas políticas públicas e com os demais órgãos do Sistema de Garantia de Direitos. Deve garantir atendimento imediato e providências necessárias para a inclusão da família e seus membros em serviços socioassistenciais e/ou em programas de transferência de renda, de forma a qualificar a intervenção e restaurar o direito (MDS, 2014). Os processos de trabalho do Assistente Social e do Psicólogo se fazem de forma coletiva, visando sempre garantir a humanização e a qualificação do atendimento às famílias e indivíduos. Quando estes profissionais estiverem atuando em uma equipe interdisciplinar, a exemplo da equipe do PAEFI, deveram emitir sua opinião técnica referente as respectivas áreas de atuação. O entendimento do assistente social e do psicólogo sobre o seus objetos de intervenção deve destacar a sua área de conhecimento separadamente, delimitar o âmbito de sua atuação, seu objeto, instrumentos utilizados, análise social e outros componentes que devem estar contemplados na opinião técnica.

CONSIDERAÇÕES FINAIS: A consolidação do processo coletivo de trabalho do PAEFI necessita da relação, diálogo e intervenção de diferentes atores e de diferentes áreas do conhecimento. A intervenção profissional não pode ser tratada como responsabilidade individual dos (as) trabalhadores (as) e as possibilidades de atuação profissional não podem ser desvinculadas das condições de trabalho e do próprio espaço de trabalho no qual o profissional de insere. Assim, concluísse que em um atendimento especializado, que vise o fortalecimento e a emancipação de famílias e indivíduos, é de suma importância o acompanhamento conjunto do Serviço Social e da Psicologia, capazes de abordar as diferentes demandas psicossociais dos usuários do CREAS.

 


Palavras-chave


PAEFI; CREAS; Atendimento Psicossocial; Multidisciplinar.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.