Colaborar e confiar para ser equipe: aprendizagens nos encontros do PIBID

Marguit Carmen Goldmeyer

Resumo


No momento, em que o tema das metodologias ativas, tornou-se uma presença nos espaços dediscussão e reflexão das práticas pedagógicas, cabe a análise do verdadeiro sentido da proposta:participação ativa dos estudantes nas aulas, desenvolvimento da autonomia e trabalhocolaborativo na busca de soluções a problemas do cotidiano, utilizando-se para isso a pesquisacom amparo tecnológico. No discurso, o processo parece fácil, todavia, estamos falando deseres humanos. Pessoas que precisam compreender, refletir, convencer-se da necessidade demudanças, para que então inicie a mobilização e a intervenção. Nos encontros do subgrupoLetras-Língua Portuguesa do Instituto Superior de Educação Ivoti, a cada novo encontro,cuidamos dos fios de confiança que permeiam nosso trabalho colaborativo. Acreditamos quepara "co-operar" é preciso acreditar na proposta do projeto, engajar-se no seu tecer, refletindo,discutindo, questionando, ouvindo e principalmente dialogando. Nos nossos encontros nãoabrimos mão do momento da roda de conversa: hora de refletir sobre as aulas e de lança os fiosseguintes para favorecer a aprendizagem dos alunos nas escolas. Os estudantes deLicenciaturas, futuros professores, precisam poder experienciar momentos de educação 3.0 parasaber mediar aulas instigantes e participativas no futuro. Os resultados desta experiência toramsecada vez mais visíveis: o referido subgrupo cria projetos no Instituto Superior, nas suasescolas, atentando sempre para que a voz de todos seja ouvida e que todos digam a sua palavra.A equipe aprendeu a discutir temas e não pessoas. A vivência com os colegas pibidianosencoraja os acadêmicos a mediarem suas aulas nas escolas também com a ênfase na confiança,apoiando-se e colaborando para a construção de comunidades de aprendizagem. E esta visão deaula e aprendizagem já é percebido nas escolas que têm o privilégio de conviver com esses1 Doutora em Teologia pela Escola Superior de Teologia - São Leopoldo, professora no Instituto Superior deEducação Ivoti (Ivoti- RS) e no Colégio BOM JESUS/ IELUSC (Joinville-SC), coordenadora do subgrupo Letras-Língua Portuguesa do PIBID, e-mail: marguit.goldmeyer@institutoivoti.com.br Currículo Lattes:http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/busca.dopibidianos. Do discurso para a vivência o tecer de fios ao avesso, eis a motivação desta comunicação.Palavras-chave: Diálogo. Confiança. Educação 3.0. Colaboração.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.