Língua estrangeira, literatura e interação: outros modos de ouvir histórias

Laura Silveira Aguiar, Ticiane Daniele Alves, Vera Lúcia Silva Travi

Resumo


O presente trabalho, vinculado ao PIBID, foi realizado com base em oficinas ministradas ao 5° ano do Ensino Fundamental na E.M.E.F. Santuário no ano de 2017. Visando a introdução da Língua Espanhola no ensino dos alunos, considerando que esses nunca haviam tido contato com uma L2 e que cada idioma representa o modo de vida de diferentes culturas, buscamos reflexionar acerca da realidade das crianças e iniciar o ensino a partir de temas presentes em seu cotidiano, diminuindo o choque entre costumes e tornando o estudo mais atrativo pelo reconhecimento de pontos em comum. Tomando como base a teoria sóciointeracionista de Vygostky, que define o aprendizado como construção de conhecimento na interação entre aluno, professor e objeto, consideramos que cada criança já traz uma bagagem cultural pré-estabelecida e procuramos aproximá-la dos temas propostos, incentivando o interesse e agindo como mediadores na construção desta nova perspectiva de linguagem. Antes de escolhermos o tema a ser trabalhado consultamos a turma para identificar suas preferências e expectativas em relação às oficinas. Em retorno, obtivemos uma resposta unânime: todos manifestaram interesse em aprender literatura, especificamente contos de fada e de terror. Buscando expandir este horizonte, pensamos em não focar somente no texto escrito, mas nas diversas formas de trabalhar o tema. Inicialmente trabalhamos três contos populares, um contado pelos professores, um pelos alunos e um em conjunto; mais tarde, assistimos ao filme Hotel Transylvania II, em espanhol, exercitando o processo de escuta; em sequência, criamos um jogo de perguntas e respostas em que os alunos deveriam ler e responder em voz alta, exercitando a leitura e a fala, na tentativa de melhorar a sua pronúncia; por fim, elaboramos desenhos das personagens do filme como gatilho para trabalhar as cores, desenvolvendo1 Graduanda de Letras Português/Espanhol – UNISC – Bolsista PIBID2 Graduanda de Letras Português/Espanhol – UNISC – Bolsista PIBID3 Professora Mestre do Departamento de Letras – UNISC – Coordenadora do PIBID Subprojeto Espanholvocabulário e unindo língua alvo e ação corporal (desenho/pintura). Como retorno, percebemos a evolução da turma em questões de vocábulo, pronúncia e interesse, tendo um baixo índice de desistência. As oficinas, habitualmente descontraídas, provocam nos alunos o desejo espontâneo de continuar aprendendo o novo idioma, o que revela a efetividade da metodologia utilizada no planejamento.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.