Percepção do PIBID na Escola Rosário pelos supervisores da instituição.

Neoli Paulina da Silva Gabe, Patricia Pinho Storch, Maria Rita Dalpiaz Breunig, Glaucia Maria Etges, Lisliane Cardozo

Resumo


Este trabalho tem por objetivo demonstrar as percepções dos supervisores atuantes do ProgramaInstitucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) na Escola Estadual de Ensino MédioNossa Senhora do Rosário. O Pibid/Unisc atua na referida escola desde 2012, objetivandoqualificar a formação dos estudantes de graduação, bem como oportunizar trocas pedagógicassignificativas com a escola. A escola está localizada na região do Vale do Rio Pardo, no estadodo Rio Grande do Sul, e é referência em educação de surdos. A mesma atende alunos surdos eouvintes, sendo que os alunos surdos do Ensino Fundamental (EF) são atendidos em classesespeciais com professores bilíngues. No Ensino Médio (EM) estão incluídos em classes deouvintes, com presença de uma professora intérprete de Língua Portuguesa/Língua Brasileirade Sinais (Libras). O programa assumiu grande importância na escola e, de forma gradativa, osalunos surdos começaram a participar das atividades promovidas. Já tivemos oficinasdesenvolvidas somente para os alunos surdos, com a presença de um supervisor do programacomo intérprete. Atualmente os bolsistas de iniciação à docência estão desenvolvendoatividades de monitoria também nas turmas de surdos, onde os professores da disciplina são osintérpretes e ao mesmo tempo estão fazendo trocas no processo de ensino aprendizagem detodos os envolvidos. Fazendo uma análise enquanto supervisores do Pibid na Escola Rosário,1 Mestranda em Educação Matemática – UFSM; Especialista em Educação Especial - UNIASSELVI. Graduadaem Matemática - FTC; Graduada em Pedagogia - ULBRA; Supervisora do PIBID na E.E.E.M. Nossa Senhora DoRosário - UNISC. E-mail: neoligabe_ead@yahoo.com.br.2 Especialista em Psicopedagogia Institucional e Clínica – Uninter; Graduada em Educação Artística - HabilitaçãoArtes Plásticas - UFRJ; Supervisora do PIBID na E.E.E.M. Nossa Senhora Do Rosário - UNISC. E-mail:patriciabps77@gmail.com.3 Especialista em Biologia – UPF; Licenciada em Ciências – Habilitação Biologia – UNISC; Supervisora do PIBIDna E.E.E.M. Nossa Senhora Do Rosário - UNISC. E-mail: mariaritabreunig@gmail.com.4 Especialista em História do Brasil, novas perspectivas em ensino e pesquisa - UNISC; Especialista em Ensino daFilosofia e da Sociologia - UNISC. Licenciada em Estudos Sociais, habilitação História - UNISC; Supervisora doPIBID na E.E.E.M. Nossa Senhora Do Rosário - UNISC. E-mail: glaucia.etges@gmail.com5 Doutoranda em Educação – UFSM; Mestre em Educação – UFSM, Graduada em História – UFSM; Supervisorado PIBID na E.E.E.M. Nossa Senhora Do Rosário - UNISC. E-mail:temos uma percepção muito boa do programa na escola, o qual possibilita um conhecimento diferenciado, aos supervisores em parceria com os colegas professores que promovem a organização das atividades a serem desenvolvidas pelo Pibid na escola, propiciando trocas pedagógicas e metodológicas no contexto escolar. Como supervisores, nos é propiciada uma visão do processo de gestão ao programar junto com a equipe de gestão escolar o ano letivo em parceria com as atividades do Pibid na escola, pois o Programa já é parte da escola. Considerando que a formação docente é o objetivo maior do programa, as contribuições aos bolsistas de iniciação são significativas e aos supervisores também, permitiram e permitem vivenciarem experiências pedagógicas distintas, que proporcionam a desestruturação de verdades predispostas e um desacomodar necessário ao profissional docente. Da mesma forma, proporcionou aos supervisores da escola trocas de experiências que permitiram a reflexão sobre a própria atuação docente, motivando supervisores e professores.Palavras – chave: Pibid. Formação docente. Supervisores. Trocas Pedagógicas.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.