O PROTAGONISMO DO EDUCADOR NO PROCESSO DE INCENTIVO AO GOSTO PELA LEITURA: REFLEXÕES E EXPERIÊNCIAS

Daniele Machado Codevila

Resumo


Este texto tem por objetivo relatar experiências e os caminhos metodológicos percorridos junto aos estudantes do segundo ano do Curso Normal do Instituto Estadual de Educação Menna Barreto  localizado no município de São Gabriel RS no decorrer do ano de 2015. Tais experiências referem-se a uma etapa do projeto intitulado: (RE)LEITURAS: novas perspectivas metodológicas de incentivo à leitura, o qual vem sendo realizado nas disciplinas de literatura e língua portuguesa durante os três anos do Curso Normal desde 2013. Neste processo de desenvolvimento, buscou-se refletir sobre a importância do educador no protagonismo de aguçar o gosto pela leitura e de instigar a imaginação e o senso crítico na construção do sujeito leitor da Educação Infantil e dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Para isto, proporcionou-se espaços para (re)criação de histórias da literatura infanto-juvenil representadas por meio do teatro como ferramenta de incentivo à leitura, com ênfase nos temas transversais e no resgate de valores indispensáveis na atualidade e essenciais no processo de ensino e aprendizagem. Sendo assim, foram realizados os seguintes procedimentos: rodas de conversa e reflexões tendo em vista o respaldo teórico com base em Dionisio (2003), Freire (1994), Kleiman (1999), Koch (2002) e PCNs; escolha do gênero literário e seleção dos contos clássicos da literatura infantil a serem utilizados; construção dos roteiros das peças teatrais; ensaios, confecção e organização dos recursos necessários para as apresentações; encenação das histórias para os educandos da Educação Infantil e dos anos iniciais do Ensino Fundamental durante a Semana da Criança na escola citada e, por fim, análise prévia do trabalho desenvolvido pelos normalistas. Dessa forma, as técnicas para o incentivo ao gosto pela leitura incluíram desde reflexões e discussões acerca da temática abordada no referido projeto até a (re)leitura de obras clássicas da literatura infanto-juvenil, propiciando ao público-alvo a comparação crítica entre a história tradicional e as modificações feitas pelos estudantes do Curso Normal haja vista que tais adaptações foram ancoradas à contemporaneidade, ao universo infantil e ao cotidiano das crianças.


Texto completo: Trabalho completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.