SANEAMENTO BÁSICO NO CONTEXTO QUILOMBOLA: COMUNIDADE LINHA FÃO - RS

Uilian Pavanatto Rodrigues, José Marcos Froehlich, Maéli Tuani Castoldi, Jeniffer Hubner

Resumo


A vida em muitas comunidades negras rurais é pautada pelas dificuldades de acesso a serviços públicos como educação, saúde e saneamento básico. Contando com sistemas precários de abastecimento de água e esgotamento sanitário, essas populações são frequentemente expostas a doenças hidricamente veiculadas, além de conviverem com a deterioração do ambiente em que vivem. Neste trabalho serão abordados aspectos relacionados à falta de saneamento ambiental na Comunidade Quilombola Linha Fão, localizada no interior de Arroio do Tigre/RS. O relato aqui contido é derivado de observações e informações obtidas a partir de visitas realizadas pela equipe do Programa de Extensão em Desenvolvimento Territorial do Centro Serra (PREDETER Centro Serra), conduzido pelo Núcleo de Estudos e Extensão em Desenvolvimento Territorial (NEDET) e Incubadora Social da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), que visa contribuir para a inclusão produtiva e gestão participativa da comunidade. Em visitas mensais, foram identificados diversos processos danosos à saúde coletiva da comunidade, como a ingestão de água possivelmente contaminada e a disposição inadequada de esgoto doméstico. Através do panorama aqui desenvolvido sobre o saneamento da comunidade, são possibilitadas novas ações de extensão, intensificando a inserção da academia na realidade comunitária.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.