REGIONALISMO LATINO AMERICANO: O BRASIL ENQUANTO FUTURA HEGEMONIA REGIONAL

Larissa Terra Langer

Resumo


O Regionalismo Latino-americano ganhou forças na primeira década do século XXI, mas acabou enfraquecendo com a crise de 2009. Nesse mesmo momento houve o "boom" econômico da China, que passou a estabelecer acordos econômicos com os mais variados países. Ao mesmo tempo em que a China passa a exportar bens industrializados, a América Latina perde espaço nesses produtos, e passa a exportar mais commodities e bens primários. O Brasil nesse contexto tornou-se uma espécie de líder regional, tomando frente de organizações e fóruns de debates no espaço político-econômico mundial. O País precisa da Região para que possa crescer conjuntamente através da integração e cooperação. O que falta ao Brasil é investimento interno em tecnologia e segurança nacional, para que assim possa crescer como líder regional verdadeiramente.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.