Mulheres imigrantes alemãs no Rio Grande do Sul: uma análise das construções e discursos

Samanta Ritter

Resumo


O presente trabalho está inserido no projeto de pesquisa Imigrantes em ação: organização social e participação política. Estudo comparado sobre a imigração no Brasil, Argentina e Chile – séculos XIX e XX e está vinculado ao Núcleo de Estudos Teuto-brasileiros (NETB) da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). No campo da História da Imigração, as pesquisas que discutem sobre as mulheres precisam ser exploradas a fim de reconhecer as particularidades e contribuições das imigrantes como agentes históricas. Identificar os discursos e concepções que foram elaborados sobre as mulheres imigrantes e descendentes, tanto pela historiografia clássica quanto pela nova historiografia, é necessário para compreender o que é ser mulher imigrante ao longo do século XIX e qual sua participação na sociedade. Com a intenção de contribuir à história das mulheres, serão consultados escritos acerca das imigrantes alemãs que vieram ao Rio Grande do Sul para conhecer e analisar as construções do gênero feminino nos estudos da imigração. Comparar os discursos clássicos com os discursos revisados é significativo, pois além de verificar as mudanças de discursos e concepções, também apontam as lacunas a serem problematizadas.

Palavras-chave


Imigração alemã; mulheres imigrantes; discursos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/agora.v20i1.11650

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo