Da injúria da preta Sabina para o contexto escravista na segunda metade do século XIX (Cachoeira/RS)

Autores

  • Marina Camilo Haack Universidade do Vale do Rio dos Sinos

DOI:

https://doi.org/10.17058/agora.v20i1.11661

Palavras-chave:

Escravidão, crime, mulheres

Resumo

Os processos criminais são excelentes fontes que dão acesso ao cotidiano de sujeitos que muitas vezes deixaram poucos vestígios de sua existência, além disto, através deles podemos tentar compreender o contexto e a sociedade em questão. Neste trabalho, utilizaremos o caso de uma escravizada acusada de injuria a um Guarda Nacional, tornando-se ponto de partida para a análise de outras questões que compunham aquele cenário, como a Guerra do Paraguai, a população da vila de Cachoeira e o processo de abolição gradual, que carregava mudanças no discurso jurídico da época.

Biografia do Autor

Marina Camilo Haack, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Mestranda em História pela UNISINOS, bolsista CAPES/PROSUP. Tem interesse nas áreas de escravidão, século XIX, mulheres escravizadas e família escrava.

Downloads

Publicado

2018-01-06

Edição

Seção

Dossiê: Estudos Étnicos e Migrações: perspectivas históricas e atuais