DESENVOLVIMENTOS POSSÍVEIS DO REGIONAL, ENVOLVIMENTOS ALTERNATIVOS DAS GENTES

Ivo Marcos Theis

Resumo


Partindo-se da hipótese de que se esteja na presença de um esgotamento das potencialidades do desenvolvimento regional, procura-se esboçar um cenário otimista quanto às relações entre as gentes que vivem em diferentes regiões. Tendo contribuído para a conformação das modernas sociedades produtoras de mercadorias, as regiões seriam gradualmente borradas como resultado da construção de uma alternativa, fundada no envolvimento das gentes, que privilegia a conservação da vida plena desde um processo de radicalização democrática.

Palavras-chave


Cultura, desenvolvimento regional, desigualdade.

Texto completo:

PDF

Referências


BLOCH, Ernst. O princípio esperança (vol. 1). Trad. Nélio Schneider. Rio de Janeiro: Contraponto; Ed. UERJ, 2005.

CARDENAL, Ernesto. “Apocalipse”. In: As riquezas injustas (antologia poética). Trad. Paulo de Carvalho Neto. São Paulo: Círculo do Livro, 1977.

CLASTRES, Pierre. A sociedade contra o Estado: pesquisas de antropologia política. Trad. Theo Santiago. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.

CMMAD [Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento]. Nosso futuro comum. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 1988.

CONTI, Laura. Ecologia: capital, trabalho e ambiente. São Paulo: Hucitec, 1986.

DUSSEL, Enrique. 1492: o encobrimento do outro (a origem do mito da modernidade). Trad. Jaime A. Clasen. Petrópolis: Vozes, 1993.

ENGELS, Friedrich. A origem da família, da propriedade privada e do Estado. Trad. Leandro Konder. 7 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1981.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Ed. UNESP, 2000.

FURTADO, Celso. Desenvolvimento e subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1961.

FURTADO, Celso. Dialética do desenvolvimento. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1964.

FURTADO, Celso. O mito do desenvolvimento econômico. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1974.

FURTADO, Celso. Criatividade e dependência na civilização industrial. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

GALEANO, Eduardo. Espelhos: uma história quase universal. Trad. Eric Nepomuceno. Porto Alegre: L&PM, 2008.

GOMES, P. C. C. O conceito de região e sua discussão. In: CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C.; CORRÊA, R. L. (Org.) Geografia: conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertand Brasil, 1995.

KRADER, Lawrence. A formação do Estado. Trad. Regina L. M. Morel. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1970.

KROPOTKIN, Petr. Mutual aid: a factor of evolution. Boston: Extending Horizons Books; Porter Sargent Publishers, 2005.

KUZNETS, Simon. Crescimento econômico moderno: descobertas e reflexões. Revista Brasileira de Economia, 39 (2), 1985.

LENCIONI, Sandra. Região e geografia. São Paulo: Ed. USP, 1999.

MARX, Karl. O capital: crítica economia política (livro 1: o processo de produção do capital [vol. 1]). Trad. Reginaldo Sant’Anna. 8 ed. São Paulo: DIFEL, 1982.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã (I – Feuerbach). Trad. J. C. Bruni; M. A. Nogueira. 11 ed. São Paulo: Hucitec, 1999.

MEADOWS, Donella H. et al. Limites do crescimento. Trad. Inês M. F. Litto. 2 ed. São Paulo: Perspectiva, 1978.

POGGI, Gianfranco. A evolução do Estado moderno: uma introdução sociológica. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981.

RIBEIRO, Darcy. O processo civilizatório: etapas da evolução sócio-cultural. São Paulo: Círculo do Livro, 1978.

SMITH, Neil. Desenvolvimento desigual: natureza, capital e a produção do espaço. Trad. E. A. Navarro. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1988.

THEIS, Ivo M. Será possível continuar falando em desenvolvimento no século XXI? In: THEIS, Ivo M. (Org.) Desenvolvimento e território: questões teóricas, evidências empíricas. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.17058/agora.v22i2.15437

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo