A HISTÓRIA ORAL COMO PRÁTICA NO ENSINO DE HISTÓRIA

Felipe Nóbrega, Lisiane Soldera, Adriana Senna

Resumo


A partir da década de 80 importantes transformações se apresentaram no ensino
brasileiro de História, passando a se incorporar gradualmente as fontes orais como
“ferramenta” possível de ser utilizada. É pensando nisso, que pretendemos no projeto “A
História Oral como Prática no Ensino de História” possibilitar ao aluno, se entender enquanto
sujeito ativo e construtor do processo histórico. Para tanto, o trabalho conta com a
participação dos discentes pertencentes à sétima série do Ensino Fundamental do Centro de
Atenção Integral a Criança (CAIC) - escola municipal inserida dentro do complexo da
Universidade Federal do Rio Grande. Esses atuarão no projeto como “alunos-historiadores”,
estabelecendo através da oralidade a significação que a Universidade possui para eles e para a
comunidade circunvizinha a instituição

Palavras-chave


sujeito histórico história oral e educação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/agora.v15i1.1789

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo