Aderência dos portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica a um programa de reabilitação pulmonar

Autores

  • Janaina Schafer
  • Mariza Montanha Machado
  • Mirian Beatriz Reckiegel
  • Tania Cristina Malezan Fleig
  • Andreia Rosane Moura
  • Isabel Pommerehn Vitiello
  • Andréia Luica Gonçalves Silva

DOI:

https://doi.org/10.17058/reci.v2i2.2703

Resumo

Justificativa e Objetivos: A falta de adesão e a não obediência aos tratamentos recomendados é um problema muito comum que preocupa e interfere no sucesso da assistência aos portadores de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica-DPOC. Este estudo comparou o perfi l dos portadores de DPOC aderentes e não aderentes a um programa de reabilitação pulmonar. Métodos: Estudo observacional exploratório prospectivo, envolvendo 24 portadores de DPOC do programa de Reabilitação Pulmonar, alocados em dois grupos conforme participação integral do tratamento proposto: Grupo Aderente (GA=18 sujeitos) e Não-aderente (GN=06 sujeitos). O tratamento ocorreu em 08 semanas, 3x/semana, com duração de 1 hora e 30 minutos, composto por equipe multiprofi ssional (fi sioterapeuta, profi ssional de educação física, nutricionista, farmacêutica, psicólogo e médico pneumologista). Resultados: O GA não diferiu do GN quanto à situação sociodemográfi ca, antropométrica, capacidade cardiorrespiratória de exercício e função respiratória. GN apresentou mais comorbidades quando comparadas ao GA e em média maior quantidade de medicamentos utilizados. Todos os pacientes caracterizaram-se com redução da qualidade de vida e correlações entre a função cardiorrespiratória e qualidade de vida foi observada para ambos os grupos. Conclusão: Nossos resultados revelam que o estadiamento avançado da doença e o agravamento da sintomatologia foram fatores determinantes para a adesão dos portadores de DPOC ao programa de reabilitação pulmonar.

Downloads

Publicado

2012-04-05

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL