Infecções hospitalares associadas à qualidade do ar em ambientes climatizados

Daniela Pinheiro da Silva

Resumo


Justificativa e Objetivos: Os indivíduos que residem nas cidades passam cada vez mais tempo em ambientes fechados e climatizados. A contaminação do ar condicionado pode ser ocasionada pela presença de bioaerossóis provenientes do ambiente externo ou interno, podendo estar associados às manifestações de doenças em indivíduos que frequentam este tipo de ambiente. Por isso, o objetivo desta revisão foi analisar a qualidade do ar em ambientes hospitalares climatizados como fator de risco para infecção hospitalar – IH, uma vez que o ar pode ser uma fonte potencial de infecção, bem como verificar a exposição de profissionais e pacientes a diversos poluentes. Métodos: A revisão bibliográfica foi realizada nas bases de dados LILACS, MEDLINE, SCIELO, SCIENCE DIRECT, banco de teses CAPES e Ministério da Saúde – Brasil, incluindo trabalhos publicados no período de 1982 a 2008. A pesquisa bibliográfica foi agrupada de acordo com enfoque temático, a seguir: a ventilação, a manutenção e limpeza dos sistemas compõem o padrão de qualidade do ambiente. Discussão e Conclusão: Foram constatados surtos de infecções hospitalares associadas a Aspergillus, Acinetobacter, Legionella, entre outros gêneros como Clostridium, Nocardia, os quais foram encontrados em aparelhos de ar condicionado, apontando assim, a necessidade de medidas de controle de qualidade do ar climatizado destes ambientes.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/reci.v3i4.3798



Direitos autorais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo




Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção - ISSN 2238-3360

Hospital Santa Cruz
Núcleo de Epidemiologia Hospitalar/Comissão de Controle de Infecção
Rua Fernando Abott, 174
Santa Cruz do Sul - RS - Brasil