Chamada de artigos para dossiê: “Paulo Freire e Educação Popular: cultura, metodologias, lugares e sujeitos”

O GT de Educação Popular é um dos mais antigos da ANPEd, organizando-se desde 1982, portanto há 38 anos. Tem pautado sua trajetória acadêmica, institucional e política no debate e no aprofundamento dos temas e questões candentes da educação nacional, sem secundarizar perspectivas e problemas da educação popular nos contextos brasileiro e latino-americano.

Acompanhando a ênfase do IV Seminário Temático, o dossiê destaca a dimensão da diversidade de sujeitos, seus saberes e suas culturas, bem como os lugares concretos a partir dos quais emergem suas experiências de luta e resistência. Em relação a essa diversidade, se propõe a estimular a reflexão sobre as múltiplas formas de abordagem dessas realidades plurais, as quais exigem metodologias próprias e identificadas com seus interesses e características.

Uma das principais referências para a educação popular, Paulo Freire também compõe um tema de interesse do dossiê. O ano de 2021, no qual será publicado, marca o centenário do seu nascimento, ocorrido em Recife, no dia 19 de setembro de 1921. A “Pedagogia do oprimido”, sua principal obra, escrita em 1968, completa cinquenta anos de publicação neste ano de 2020, tendo sua primeira edição nos estados Unidos, em 1970. Além disso, o pensamento freireano é uma fundamental referência nacional e internacional para subsidiar trabalhos e pesquisas sobre cultura, metodologias, lugares e sujeitos na perspectiva da educação popular.

Portanto, este dossiê é um convite a todos/as os/as pesquisadores e pesquisadoras cujas práticas de pesquisa se identificam com o pensamento de Paulo Freire e com a Educação Popular, especialmente nesses tempos tão duros de pandemia e agravamento do sofrimento social. Para que reforcemos nossas convicções teóricas e práticas em torno da dialética cada vez mais necessária da denúncia-anúncio, prospectando novas estratégias de luta contra a opressão, em suas múltiplas formas, no decorrer da história na qual nos tornamos.

Organização: Sandro de Castro Pitano (UCS) e Maria Tereza Goudard Tavares (UERJ)

Prazo para submissão: 14 de dezembro de 2020.