NOVAS TECNOLOGIAS E APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA: POTENCIALIDADES NUM AMBIENTE COMPLEXO

Dulci Marlise Boettcher

Resumo


Este artigo objetiva compreender o fenômeno técnico na sua complexidade, discutindo-o a partir de outras perspectivas que contribuam para uma mais educação que considere as necessidades individuais dos seres humanos, levando em conta a utilização de um Ambiente Virtual de Aprendizagem como ferramenta de trabalho e espaço virtual de convivência. Para tanto, são considerados como princípios norteadores, a teoria da Biologia da Cognição de Humberto Maturana e Francisco Varela, os estudos sobre tecnologia de Pierre Levy, bem como os pressupostos sobre complexidade de Edgar Morin. A Internet, considerando suas características como a recursividade, interação e autonomia, possibilita a construção do aprendizado, e mais especificamente do aprendizado da língua inglesa. Esse ambiente complexo serve, dessa forma, como importante instrumento de potencialização do conhecimento/subjetividade, mostrando resultados importantes na aprendizagem dessa língua, por enfatizar o estar junto virtual e estabelecer novas relações com o saber que oportuniza a construção do conhecimento e de novos cenários mundiais.

Palavras-chave: Espaço digital-Construção do Conhecimento-Complexidade-Virtualidade - Língua Inglesa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rea.v19i1.1689



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo