TRANSFERÊNCIA DE HABILIDADES INTERGERACIONAL, INCERTEZA E EMANCIPAÇÃO NA FORMAÇÃO DOS TRABALHADORES

Moacir Fernando Viegas

Resumo


O presente artigo tem origem em pesquisa acadêmica cujo objetivo foi descrever e analisar, a partir da história de vida de dezesseis trabalhadores que buscaram a agência Sine de Santa Cruz do Sul, as formas como trabalhadores de antigas e novas gerações experienciam e representam as transformações no trabalho e em sua formação cultural, especialmente sua formação escolar e a de seus filhos. Destacamos três questões que emergiram da análise e que nos auxiliam a compreender o fenômeno em questão: a) A transferência de habilidades intergeracional como parte significativa da trajetória de formação; b) A incerteza que caracteriza a vida dos entrevistados, que se reflete na dificuldade de estabelecerem os parâmetros de sua formação; c) As possibilidades emancipatórias contidas nas trajetórias de formação desses sujeitos, no contexto da economia informacional. Para a realização da pesquisa, nos servimos de entrevistas semi-estruturadas aprofundadas.
Palavras-chave: educação e trabalho. Educação de jovens e adultos. Emancipação. Teoria crítica. Histórias de vida.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rea.v19i1.2014



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo