NADA ESTÁ PARADO: A EXPERIÊNCIA-NIETZSCHE E O COTIDIANO EDUCACIONAL

Luciano Bedin da Costa

Resumo


Este artigo faz uma leitura do cotidiano educacional através da filosofia de Friedrich Nietzsche (1844-1900), discutindo conceitos como: experiência, niilismo, ressentimento, má consciência, força e vontade de potência. A teoria nietzschiana é utilizada como ferramenta para pensar o cotidiano vivido nas práticas em educação, rompendo com a inércia dos discursos lamentosos e niilistas. O que chamamos de Experiência-Nietzsche envolve um outro olhar, uma grande saúde e uma ética para escaparmos das cristalizações e produzirmos com as diferenças.
PALAVRAS-CHAVE: experiência, Nietzsch, niilismo, formação, vontade de potência

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rea.v19i2.2366

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo