SOBRE TRÊS PROCESSOS EDUCATIVOS EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA PARA EMPREENDIMENTOS EM ECONOMIA SOLIDÁRIA

Renata Cristina Geromel Meneghetti, Geisa Zilli Shinkawa, Michelle Francisco de Azevedo, Ricardo Kucinskas

Resumo


Este trabalho focaliza a Educação Matemática no contexto da Economia Solidária e tem por finalidade abordar nossa atuação, visando atender a demandas específicas da Educação Matemática junto a três Empreendimentos em Economia Solidária (EES): uma cooperativa de limpeza, uma marcenaria coletiva feminina e um grupo de fabricação de sabão caseiro. Com base na etnomatemática, uma intervenção pedagógica junto a esses EES foi realizada, na qual buscou-se trabalhar a matemática no contexto cultural desses EES, por meio de situações-problema relacionadas a seus cotidianos de trabalho e através da educação não formal. A pesquisa seguiu uma abordagem qualitativa de investigação e se caracterizou como pesquisa-ação. Como resultado, observamos que a abordagem aplicada contribuiu com mudanças de atitudes dos sujeitos da pesquisa, favoráveis tanto ao aprendizado dos conceitos, quanto à reinserção socioeconômica, em direção a uma postura mais crítica e emancipatória. Além disso, percebemos que a educação não formal pode, de fato, contribuir com os ideais da Educação em Economia Solidária, como forma de inserir socialmente aqueles que foram excluídos pela educação formal fornecida pela escola.

Palavras-chave


Etnomatemática; Economia Solidária; Processos Educativos em Educação Matemática; Educação Não Formal

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rea.v21i1.3417



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo