MEU TEMPO, MEU ESPAÇO? reflexões sobre temporalidades jornalísticas e no jornalismo

Autores

  • Denise Figueiredo Barros do Prado Universidade Federal de Ouro Preto
  • Frederico de Mello Brandão Tavares Universidade Federal de Ouro Preto https://orcid.org/0000-0001-6410-4739
  • Michele da Silva Tavares Universidade Federal de Ouro Preto

DOI:

https://doi.org/10.17058/rzm.v8i2.15111

Palavras-chave:

Espaço, Tempo, Historicidade, Revista TRIP

Resumo

O espaço, mais do que um plano onde se inscrevem sistemas e objetos, é uma articulação material e imaterial, resultado da ação temporal dos sujeitos no mundo. Neste trabalho, propõe-se refletir sobre o binômio tempo/espaço, revelando, por meio de um estudo de caso, traços da relação jornalismo e sociedade. Tem-se como objeto de análise a edição #251, de fevereiro de 2016, da revista brasileira TRIP, um volume especial sobre o espaço e as formas de se habitá-lo. A partir da interpretação dos sentidos movimentados pela empiria, busca-se indicar formas de apreender as afetações existentes entre produção e representação, no âmbito de uma publicação, considerando como, reciprocamente, espacialidades e temporalidades indicam caminhos para a compreensão de historicidades editoriais.

Biografia do Autor

Denise Figueiredo Barros do Prado, Universidade Federal de Ouro Preto

Professora de Jornalismo da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da mesma Universidade. É Doutora em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Integrante do GIRO – Grupo de Pesquisa em Mídia e Interações Sociais (UFOP/CNPq). Atualmente, desenvolve Estágio de Pós-doutorado junto à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq (CHAMADA CNPq nº 08/2019).

Frederico de Mello Brandão Tavares, Universidade Federal de Ouro Preto

Docente e pesquisador da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP, Brasil), onde atua no curso de Graduação em Jornalismo e no Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM). É integrante do GIRO – Grupo de Pesquisa em Mídia e Interações Sociais (UFOP/CNPq). Cumpriu Licença de Pós-doutorado junto à Universidad Nacional de La Plata (UNLP, Argentina). Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

Michele da Silva Tavares, Universidade Federal de Ouro Preto

Professora Adjunta do Curso de Jornalismo da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Doutora em Comunicação Social, pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Integrante do GIRO – Grupo de Pesquisa em Mídia e Interações Sociais (CNPq/UFOP).

Downloads

Publicado

2021-04-12

Edição

Seção

Seção Livre