Orientalismo em tempos de pandemia: discursos sobre a China no jornalismo brasileiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17058/rzm.v1i1.15231

Palavras-chave:

Orientalismo, Xenofobia, Jornalismo brasileiro, China.

Resumo

O artigo explora os discursos associados à China no jornalismo brasileiro diante do contexto da pandemia da COVID-19. Para tanto, utiliza-se como metodologia uma coleta e análise qualitativa de matérias jornalísticas. Os resultados da pesquisa apontam para a permanência do orientalismo enquanto base discursiva dos conteúdos analisados, bem como para a importância crescente de um diálogo mais íntimo e informado entre Brasil e China na construção de um mundo pós-Ocidental num cenário pós-pandemia.

Biografia do Autor

Krystal Cortez Luz Urbano, Universidade Federal Fluminense

Doutora e Mestre em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense (PPGCOM | UFF). Jornalista e Especialista em Epistemologias do Sul (CLACSO | Argentina). Coordenadora Adjunta do MidiÁsia (Grupo de Pesquisa em Mídia e Cultura Asiática Contemporânea - PPGCOM | UFF).

Mayara Soares Lopes Pinto de Araujo, Universidade Federal Fluminense

Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (PPGCOM-UFF).

Maria Elizabeth Pinto de Melo, Universidade Federal Fluminense

Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (PPGCOM-UFF).

Downloads

Publicado

2020-01-05

Como Citar

Urbano, K. C. L., Araujo, M. S. L. P. de, & Melo, M. E. P. de. (2020). Orientalismo em tempos de pandemia: discursos sobre a China no jornalismo brasileiro. Rizoma, 8(1), 106-122. https://doi.org/10.17058/rzm.v1i1.15231

Edição

Seção

Fake News e Covid