Interfaces da Memória Social na Cultura Digital: análise do compartilhamento do conjunto de imagens digitais do Acervo Digital Bar Ocidente no Facebook

Autores

  • João Fernando Igansi Nunes Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
  • Priscila Chagas Oliveira Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

DOI:

https://doi.org/10.17058/rzm.v3i1.6803

Palavras-chave:

cultura digital, interfaces culturais, memória social, Acervo Digital Bar Ocidente.

Resumo

Este artigo apresenta as características do paradigma tecnológico contemporâneo da cultura digital. A partir das contribuições de Lévy (1993), Santaella (2003) e Manovich (1997) reflete sobre os impactos do surgimento das tecnologias intelectuais computacionais e suas interfaces na construção da memória social. Analisa a fanpage do Acervo Digital Bar Ocidente no Facebook e conclui que a interface humano-máquina forma o sujeito da virtualidade, cíbrido e conectado no ciberespaço, novo “lugar” das memórias da humanidade.

Biografia do Autor

João Fernando Igansi Nunes, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Doutor em Comunicação e Semiótica, PUC/SP com a Tese Design Computacional: comunicação do in-visível. Professor Adjunto do Colegiado de Design do Centro de Artes e do Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural (UFPel)

Priscila Chagas Oliveira, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Bacharel em Museologia pela UFRGS. Mestranda (bolsista CAPES) do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural da UFPel

Downloads

Publicado

2016-08-05

Edição

Seção

Artigos