A ruptura entre PT e PSDB através dos discursos do horário gratuito de propaganda eleitoral na televisão e o clima de opinião pública nas redes sociais

Angelo Carnieletto Müller

Resumo


A eleição de 2014 repetiu pela sexta vez consecutiva o confronto direto entre PT e PSDB pela presidência da República no Brasil. A campanha ofereceu o processo eleitoral como pauta do dia e possibilitou, de um lado a democratização da discussão política, e de outro, a exacerbação das diferenças ideológicas na forma de discurso do ódio. Analisando os discursos dos programas do horário eleitoral de televisão desde 1994 até 2014, tendo como foco a ofensividade dos discursos e a promoção de uma visão maniqueísta, foi possível reconstituir as estratégias dos diferentes momentos desses dois partidos em campanha presidencial. Conclui-se que a ofensividade se fez presente nos discursos dos dois partidos, contribuindo para o momento de ruptura do quadro atual.

Palavras-chave


Comunicação Política. Ideologia. Clivagem Social. Discurso do ódio.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rzm.v5i1.8621