Retextualizações multimodais: Ensaios com Estudantes do Ensino Médio

Estefânia Cristina da Costa Mendes, Lucas Mariano de Jesus

Resumo


A produção de textos na escola sempre se caracterizou como uma atividade complexa, tendo em vista a demanda de se contemplar os usos sociais da linguagem e dos multiletramentos. Por conta dessa dificuldade, infelizmente, o que vemos é um ensino nada sistemático e progressivo da escrita, um ensino que não mobiliza as habilidades que envolvem a competência do escrever e não explora as diversas linguagens e semioses que estão à nossa disposição na contemporaneidade. O texto dissertativo-argumentativo cobrado pelo Enem, tão requisitado atualmente, reforça a produção de textos que exploram apenas a linguagem verbal. Tendo em vista esse contexto, o presente trabalho apresenta uma discussão e análises a respeito do procedimento de retextualização multimodal na tentativa de verificar como estudantes do Ensino Médio retextualizam um texto predominantemente verbal em textos multimodais. Por fim, constatamos a importância de levar para a sala de aula atividades que mobilizem outros tipos de linguagem para além do texto verbal e a possibilidade de mesclar essas atividades com as demandas exigidas pelos alunos, no caso, a redação do Enem.

Palavras-chave


Multimodalidade. Retextualização. Produção de Textos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/signo.v43i76.11158

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo