Platão: nomear é uma ação

Autores

  • Sebastião Elias Milani

DOI:

https://doi.org/10.17058/signo.v36i61.2104

Palavras-chave:

nomeação, convenção, linguagem, natureza

Resumo

Resumo: Nomear é uma ação. Toda ação requer instrumentos adequados para ser executada. A fala segue rigorosamente a natureza de fazer a fala, porque tudo tem sua forma natural de ser. Falar requer instrumentos, porque falar é uma ação. Os instrumentos da fala são os nomes, produzidos por quem de fato sabe como, por meio dos recursos naturais. Os nomes mudam, porque sempre se pode acrescentar ou tirar letras de sua forma. Assim foi que os nomes dos deuses são ditos de maneiras diferentes em lugares diferentes. Mas, todos os nomes são acordos ou convenções entre os falantes, em cada grupo os nomes variam de acordo com o que estiver convencionado. Portanto, os nomes variam de povo para povo, mas são sempre nomes certos, porque seguem a tradição natural de se nomear para aquele povo.

Downloads

Publicado

2011-07-01