Educação, ideologia e discurso: uma análise crítica e multimodal da série de reportagens “Blitz Educação”

Laura Jorge Nogueira Cavalcanti

Resumo


Neste artigo, examinamos a série de reportagens intitulada “Blitz Educação”, veiculada pela Rede Globo em seu principal noticiário, Jornal Nacional, em maio de 2011, a fim de elucidar as concepções de educação formal que circulam na grande mídia (aqui representada pela emissora), bem como o papel atribuído ao/a professor/a no processo educacional. Buscamos apoio na Análise Crítica do Discurso, em seu principal expoente Norman Fairclough (2001; 2003), fazendo uma ponte com o desenvolvimento sobre ideologia e relações de poder entre grupos sociais com Teun A. van Dijk (2006; 2010), e na análise multimodal de textos imagéticos, proposta por Kress e van Leeuwen (1996). Para contextualizar as concepções pedagógicas postas em discussão ao longo da série, realizamos um apanhado das principais correntes a guiar a educação formal no Brasil, examinando os Parâmetros Curriculares Nacionais (1997) e outras fontes. Tendo em vista que o recurso semiótico multimodal disponibilizado pelas imagens é um poderoso recurso na construção do discurso, examinamos as escolhas de montagem e edição das imagens, os processos narrativos de representação, bem como as construções conceituais de representação realizados na série. Ao final, observamos como, através de estruturas de lexicalização, de construção da transitividade, dos recursos semióticos multimodais, dentre outros, enquadra-se o/a professor/a como único responsável pelo sucesso/fracasso do processo educativo formal. Ainda testemunhamos como, através do discurso (verbal e imagético) e apoiada nessa caracterização do profissional docente, a série de reportagens impõe uma ideologia hegemônica e conservadora sobre a educação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/signo.v38i64.3426

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo