Notas sobre aspectos gramaticais de ordem cognitiva e discursiva

Francimeire Cesário de Oliveira, Rosângela Maria Bessa Vidal, Telma Patrícia Nunes Chagas Almeida

Resumo


Procuramos desenvolver uma discussão sobre a relação que a linguística funcionalista mantém com a linguística cognitiva, inclusive, a ela aliando-se para constituir um paradigma linguístico denominado de cognitivo-funcional, cuja pauta de investigação se empenha em estudar a língua em uso, ainda buscamos demonstrar aproximações entre os paradigmas que compõem a perspectiva cognitivo-funcional. Em seguida, tratamos de expor uma concepção de gramática centrada no uso que é entendida como um conjunto de regularidades que são convencionalizadas pelo uso concreto nas diferentes situações discursivas. As questões de análise envolvem o discurso e a interpretação das estruturas linguísticas, considerando o seu funcionamento, nas quais, analisamos indícios de eventos icônicos em textos do gênero tira em quadrinhos, corroborando indicativos relativos às questões elencadas pelo viés cognitivo-funcional. Como apontamentos finais destacamos dois itens provenientes das análises que demonstram motivações icônicas, quais sejam: a quantidade informações implica na codificação morfossintática e a organização sintática tem relação motivada pela ordem temporal dos fatos e pelas experiências do locutor.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/signo.v38i65.4190

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo