Modificação de crenças e modelação proativa de metas: perspectivas de interface

Andréia da Silva Bez

Resumo


Neste artigo, avalia-se o potencial descritivo e explanatório da Teoria de Conciliação de Metas de Rauen (2013) em intervenções de Terapia Cognitiva. Argumenta-se que o sucesso da intervenção consiste na projeção colaborativa de metas, e a terapia consiste na elaboração de hipóteses abdutivas antefactuais, cuja execução pode, na medida em que gera resultados conciliáveis com as metas traçadas, enfraquecer ou flexibilizar a conexão categórica de causa e efeito em crenças disfuncionais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/signo.v38i65.4548

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo