Expressões conceituais do insólito no espaço literário sul-americano

Luciana Mazzutti, André Mitidieri

Resumo


Esta investigação pretende esclarecer o uso indiscriminado dos termos que, a princípio, “catalogavam” a obra literária hispano-americana e, de certa forma, corroboraram com o deslizamento que se instaurou na definição dos conceitos de Realismo Mágico, Realismo Maravilhoso e Fantástico. O estudo teórico-literário visa entender especialmente a incidência dessas duas últimas modalidades do Insólito na América do Sul, sem desconsiderar a cultura desse continente, mas associando-a ao mapeamento literário que, contudo, não nega zonas de contatos e diálogos. Buscamos, assim, articular uma discussão que, a partir, do enraizamento nos campos da crítica e da história literária, não só destaca a especial configuração do Insólito na literatura sul-americana, mas também estabelece a modalidade que contribui para com a visualização e a representação da diversidade cultural que lhe é própria. Valemo-nos de uma pesquisa com metodologia qualitativa de cunho bibliográfico que aspira analisar, caracterizar, definir e consignar diferenças pertinentes às modalidades insólitas em questão.

Palavras-chave


Fantástico. Insólito. Real Maravilhoso. Realismo Maravilhoso.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/signo.v40i69.5914

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo