O domínio da deslocação em líquidos (AQUA-motion) e padrões de metaforização em Português Europeu: a metáfora de deslocação em líquidos no domínio da deslocação no ar (AERO-motion) e no domínio abstrato

Autores

  • Hanna Jakubowicz Batoréo Universidade Aberta, Departamento de Humanidades, Rua da Escola Politécnica 147 1260-001 Lisboa, Portugal Centro de Linguística da Universidade Nova de Lisboa (CLUNL)

DOI:

https://doi.org/10.17058/signo.v41i70.6099

Palavras-chave:

verbos do tipo AQUA-motion. verbos do tipo AERO-motion. Português Europeu. Tipologia Linguística. Metaforização. Padrões de metaforização em Português Europeu.

Resumo

O grupo de verbos conhecido em Linguística Cognitiva do ponto de vista tipológico como verbos AQUA-motion, isto é, os verbos que designam movimento desenvolvido prototipicamente em água (e com a extensão semântica para qualquer outro líquido) foram exaustivamente estudados por Majsak & Rahilina 2003 e 2007, Lander, Majsak & Rahilina [2005] 2008, 2012 e 2013, assim como por Divjak & Lemmens 2007. Em Português Europeu a temática foi desenvolvida por Batoréo, 2007, 2008, 2009; Batoréo et al., 2007; Casadinho, 2007. Este grupo de verbos permite usos metafóricos que se organizam em padrões de metaforização: a metáfora dos verbos AQUA-motion utilizada (I) no movimento executado no ar - AERO-motion - e (ii) executada no domínio abstracto (em domínios tais como, por exemplo, abundância, arte, política, economia, finanças, etc.). Assim, podemos navegar através da multidão ouflutuamos a dançar ou, então, nadamos em dinheiro ou enfrentamos a o curso flutuante da moeda. No presente texto, analisamos os usos metafóricos dos verbos AQUA-motion em Português Europeu, comparando-os com os das línguas tipologicamente diferentes, tal como o Polaco (cf. Prokofjeva’s 2007, Batoréo 2009).

Biografia do Autor

Hanna Jakubowicz Batoréo, Universidade Aberta, Departamento de Humanidades, Rua da Escola Politécnica 147 1260-001 Lisboa, Portugal Centro de Linguística da Universidade Nova de Lisboa (CLUNL)

Professora Associada com Agregação de Linguística da Universidade Aberta, Lisboa, Portugal

Downloads

Publicado

2016-03-14

Edição

Seção

vol. 41, nº 70 – Metáfora e metonímia: múltiplos olhares