Literatura brasileira: dependência e libertação

Autores

  • Célio Antonio Sardagna UDESC - Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.17058/signo.v40i69.6555

Palavras-chave:

Literatura Brasileira. Dependência. Libertação. Entre-lugar. Modernismo.

Resumo

O presente artigo discute aspectos relacionados à Literatura Brasileira, na sua trajetória entre uma produção que seguia os modelos ditados pela Europa e sua busca de independência, na medida em que os autores buscaram uma autonomia, apropriando-se da realidade nacional como inspiração. Nesse sentido, procura-se compreender essa busca de autonomia à luz do conceito de entre-lugar, cunhado este por Silviano Santiago, nos anos setenta. Durante muito tempo, a literatura brasileira – como também as demais literaturas latino-americanas em si – foram consideradas inferiores, por isso, marginalizadas, já que superior era considerada a literatura europeia. O grito de independência da literatura brasileira, em relação à da Europa, deu-se com o advento do Modernismo, o qual enxergou na realidade e na linguagem brasileira a fonte de expressão artístico-literária. A partir de então, concebendo o elemento nacional como fonte, a expressão literária brasileira passa a ocupar o seu lugar, a traçar seu destino.

Biografia do Autor

Célio Antonio Sardagna, UDESC - Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina

Possui titulação em nível de MESTRADO em Literatura pela UFSC/ Universidade Federal de Santa Catarina (2006) e ESPECIALIZAÇÃO em Práticas Pedagógicas Interdisciplinares pela UNIVEST/FACVEST - Faculdades Integradas da Rede de Ensino UNIVEST (2005). É GRADUADO em Letras: Língua Portuguesa e Respectivas Literaturas pela UNIDAVI/Universidade para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (2004) e Língua Italiana e Literatura de Língua Italiana pela UFSC/Universidade Federal de Santa Catarina (2002). Atua no ensino superior, como professor de Língua Portuguesa, Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC/CEAVI, em Ibirama - SC, como professor da disciplina de Comunicação Empresarial para o curso de Administração, no Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI, de Indaial - SC, como Docente do Curso de Letras - Língua Portuguesa e Respectiva Literatura, no Centro Universitário Leonardo da Vinci - NEAD, em Indaial. Na Pós-Graduação UNIASSELVI, é orientador de Trabalhos de Conclusão de Curso - TCC. É professor (efetivo) na Rede Estadual de Ensino, na qual leciona Língua Portuguesa e Literatura, na Escola de Educação Básica Frederico Hardt, em Indaial - SC, e professor do quadro efetivo da Rede Municipal de Ensino de Indaial - SC.

Downloads

Publicado

2015-07-04

Edição

Seção

vol. 40, nº 69 - Lugares na/da narrativa hispano-americana