A persuasão sensível no texto sincrético: uma leitura sociossemiótica

Lyssandra Maria Costa Torres, Ricardo Lopes Leite

Resumo


A Semiótica Discursiva, de origem francesa, estuda a argumentação como um conjunto de estratégias discursivas utilizadas na persuasão. Conforme essa vertente teórica, a eficácia da argumentação depende de acordos entre sistemas de valores, de um contrato enunciativo fundado em uma crença compartilhada entre enunciador e enunciatário. Assim, a argumentação diz respeito aos mecanismos mobilizados pelo enunciador para fazer o enunciatário crer no discurso enunciado para, consequentemente, conseguir sua adesão a um determinado fazer. Para se analisar as estratégias de persuasão/argumentação nos textos sincréticos, é preciso considerar uma enunciação global que articula as diferentes linguagens para produzir efeitos de sentido fundados não somente na dimensão inteligível do discurso, mas também na sua dimensão sensível. Com base nos regimes sociossemióticos de interação, propostos por Eric Landowski (2014), este artigo analisa um anúncio publicitário de uma revista de cosmético para mostrar como diferentes modos de interação, dentre eles, a programação, a manipulação e o ajustamento, determinam diferentes estratégias de persuasão sensível no texto sincrético. Ao final, quer-se demonstrar que a eficácia da persuasão sensível reside na escolha de estratégias que levem o enunciatário não somente a aderir a um modo de pensar, mas também a um modo de sentir.

Palavras-chave


Persuasão. Argumentação. Sensível. Semiótica. Sincretismo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/signo.v42i73.7994

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo