Imagem, mídia e novas tecnologias – o discurso de Veja em As Cores Da Crise

Welisson Marques

Resumo


Esse artigo propõe discorrer sobre análise imagética nos discursos em geral, bem como no discurso midiático em especial, em face das novas tecnologias contemporâneas. A AD (isto é, Análise do Discurso) a que nos referimos é aquela erigida por Michel Pêcheux. Nesse sentido, os conceitos de intericonicidade em Courtine e policromia em Souza são profícuas ferramentas teóricas para se analisar textos não-verbais. Tomamo-los como sustentáculo para a análise da matéria As Cores da Crise, publicada em Veja na época da suposta crise do mensalão. Nesse exercício, voltar-nos-emos para a constituição do sujeito ao se referir ao Partido dos Trabalhadores e como se dá essa relação, atentando-se para os elementos verbais e não-verbais materializados no corpus.

Palavras-chave


Análise do Discurso; Mídia; Novas Tecnologias

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/signo.v36i61.1924

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo