EXPERIÊNCIA DE ESTAGIO JUNTO A IMIGRANTES NO MUNICÍPIO DE VENÂNCIO AIRES

Bruna Mariel Markmann, Aline Daniele dos Santos Silva, Ana Paula Silva Giacomini, Carine Rohrig Peruzzo, Eunice Maria Viccari, Graziela Maria Gottardo Jobim da Silva, Marta von Dentz, Sandra Andreia Mendonça Soares

Resumo


Introdução: O presente trabalho tem como finalidade apresentar a experiência de estágio curricular obrigatório em Serviço Social, que ocorre no Setor de Atendimento a Imigrantes, Refugiados e Apátridas da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Social, órgão gestor da política Municipal de Assistência Social de Venâncio Aires.   O estágio vem ocorrendo desde maio de 2021 e tem possibilitado um aprendizado, institucional, conceitual e de atendimento ao público migrante. Objetivos: Vivenciar experiências de planejamento e execução através do acolhimento a imigrantes; Conhecer possibilidades de intervenção junto ao público migrante; Desenvolver junto aos usuários ações práticas para o acesso aos direitos sociais. Metodologia: Inicialmente foi realizada observação como recurso primeiro para uma aproximação, tanto em relação ao funcionamento da secretaria, quanto do processo migratório e das demandas dos imigrantes para, posteriormente, iniciar os acolhimentos e atendimentos aos usuários. Simultaneamente a observação, procedeu-se  leituras de documentos orientadores e após iniciar a realização de acolhimentos aos imigrantes que encontram-se em vulnerabilidade social. A partir da observação e acolhimento que vem ocorrendo concomitante, está sendo realizado uma sistematização dos dados e informações relativas  a fim de que o Município conheça o perfil desse público que vem sendo acolhido em Venâncio Aires. Resultados: A partir da sistematização realizada vem se constatando que   o público imigrante que procura atendimento que  chega   ao município por   indicações de familiares e ou conhecidos que já residem em Venâncio Aires. Suas demandas  são relativas a documentação e benefícios eventuais da Assistência Social. Já passaram pelo setor, deste a sua criação em janeiro de 2020, mais de 340 usuários, predominantemente venezuelanos que estão na condição de refugiados que necessitam providencias ou atualizações de seus documentos. Entre o público de migrantes que vem sendo atendido, estão algumas famílias de Colombianos, Haitianos, Salvadorenhas, Argentinos e Uruguaios. O trabalho vem possibilitando aprender e acolher migrantes em serviços que lhes garantam proteção social. Conclusão: Este trabalho está permitindo conhecer os diferentes tratados que o Brasil estabeleceu com os Países de origem desses imigrantes, a fim de garantir-lhes proteção social com acolhimento que lhes possibilite regularização e atualização de documentos. Também tem sido muito importante conhecer os fluxos de atendimento junto a Policia Federal (responsável pela expedição e validação dos documentos), Receita Federal, Sistema Nacional de Emprego – Sine e das     diferentes políticas Sociais do Município.




ISSN 2764-2135