A APLICAÇÃO DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL COMO FERRAMENTA NA ASSISTÊNCIA, ENSINO E MONITORIZAÇÃO EM SAÚDE

Luiza Pessi Rossetti, Janine Koepp, Yan Pablo Reckziegel Rodrigues, Rejane Frozza, Lia Gonçalves Possuelo

Resumo


INTRODUÇÃO: A segurança do paciente refere-se a ações desenvolvidas pelas instituições de saúde, que buscam diminuir os eventos adversos e agravos ao paciente. Embora seja um tema amplamente discutido, a segurança do paciente é considerada um grave problema de saúde pública, equiparando-se a outros temas já identificados como causadores de altas taxas de mortalidade. O conhecimento científico e o avanço tecnológico podem ser associados a práticas e intervenções que contribuam positivamente com a segurança do paciente em diversas formas de aplicações, beneficiando o paciente, as instituições de saúde  e os processos assistenciais. OBJETIVO: Desmontar a aplicação da inteligência artificial no contexto da segurança do paciente na atenção básica através do desenvolvimento de um aplicativo. METODOLOGIA: O aplicativo será desenvolvido através do Design Science Research (DSR), método a ser utilizado quando se objetiva projetar algo inovador. RESULTADOS: Desde 2013, através de resolução, tornou-se obrigatório às instituições de saúde, elaborar um Plano de Segurança dos Pacientes em Serviços de Saúde e a realizar a notificação dos eventos adversos ocorridos, com o objetivo de criar mecanismos para evitar danos ao paciente. Para acelerar o processo de segurança do paciente, a tecnologia pode ser utilizada a favor dos profissionais de saúde, que buscam constantes aprimoramentos nesta área, o qual podem ser percebidos em consultórios, centros clínicos e na comunidade em geral cada vez mais informatizada. Além dos profissionais de saúde, os pacientes também são beneficiados com incorporação da inteligência artificial, visto que a educação em saúde e o monitoramento dos cuidados podem ser feitos de forma remota.. Dados de pesquisas apontam tendência acentuada na utilização de aplicativos para a assistência, ensino e monitorização em saúde. O aplicativo desenvolvido compreende as seis metas do Programa Nacional de Segurança do Paciente do Ministério da Saúde, sendo elas: (1) identificação correta do paciente, (2) melhorar a comunicação entre os profissionais de saúde, (3) melhorar a segurança na prescrição, no uso e na administração de medicamentos, (4) assegurar cirurgia em local de intervenção, procedimentos e pacientes corretos, (5) higienizar as mãos para evitar infecções, (6) reduzir o risco de quedas e úlceras por pressão. Todas essas informações estão voltadas para o empoderamento do paciente, seus familiares e profissionais da saúde, a comunicação e troca de informações foi realizado através da aplicação da inteligência artificial com o uso de chatterbot para facilitar a conversação. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A utilização da inteligência artificial vem ganhando cada vez mais  espaço, com isso, a informatização na área da saúde é imprescindível para tornar o cuidado inter e multidisciplinar cada vez mais qualificado. A elaboração de ferramentadas com informações seguras voltadas a assistência à saúde qualifica os profissionais de saúde e empodera os pacientes seus familiares.



ISSN 2764-2135