TECNOLOGIAS HABILITADORAS DA INDÚSTRIA 4.0 NA EDUCAÇÃO E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE SOFT SKILLS

Eduardo Baldo Moraes, Ana Clara Hackenhaar Kellermann, Leonardo Côrtes Austria, Pedro de Oliveira Leivas, Marcus Vinicius Castro Witczak, Liane Mählmann Kipper

Resumo


Denomina-se habilitadora uma tecnologia capaz de promover mudanças radicais no desempenho e nas capacidades de um usuário. Ela permite criar novos produtos, serviços e processos, ou torná-los mais eficientes. Para Indústria 4.0, as principais tecnologias habilitadoras são: Internet das Coisas, Big Data, Simulação, Computação em Nuvem, Realidade Virtual, Realidade Aumentada, Sistemas Cyber-Físicos, entre outras. Elas estão sendo utilizadas em todos os setores da sociedade e, no ensino, não pode ser diferente. Sua utilização abre inúmeras possibilidades de aprendizado na era da Educação 4.0. Por outro lado, o mercado de trabalho exige, cada vez mais, a presença das chamadas soft skills: habilidades comportamentais e emocionais, como trabalho em equipe, comunicação e liderança. Tais aptidões devem ser estimuladas nas crianças e jovens, desde a educação infantil até o ensino superior. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar quais soft skills são desenvolvidas com o auxílio das tecnologias da Indústria 4.0. Para isso, uma revisão sistemática de literatura foi realizada nas bases Scopus (Elsevier), Web of Science e ScienceDirect (Elsevier), desde o ano de 2011. As pesquisas foram feitas a partir da união das tecnologias da Indústria 4.0 com o termo Educação 4.0. Foram selecionados 51 artigos para uma análise quantitativa e 23 deles foram lidos para responder ao objetivo da pesquisa por meio de uma análise qualitativa. Os resultados mostram que as soft skills mais desenvolvidas com o auxílio das tecnologias da Indústria 4.0 são: criatividade, pensamento crítico, trabalho em equipe e capacidade de resolução de problemas. Outras aptidões menos presentes foram: empatia, administração do tempo e gestão de pessoas e de riscos. A Computação em Nuvem, por exemplo, permite o compartilhamento de arquivos entre estudantes, inclusive de diferentes universidades. Dessa forma, ela apoia a comunicação e o trabalho em equipe. Já a Realidade Aumentada proporciona o pensamento crítico, a criatividade, a colaboração e a capacidade de resolução de problemas, na medida em que fornece uma visualização de conceitos que anteriormente poderiam ser abstratos, como átomos e moléculas. Cursos sobre as tecnologias, que utilizam metodologias ativas, como aprendizado baseado em projetos, também apoiam para o aprendizado desse tipo de competência. Em learning factories, a Simulação e Sistemas Cyber-Físicos possibilitam fáceis alterações de processos, instigando o aluno a se arriscar e ser criativo. Conclui-se que as tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0 são muito importantes para o desenvolvimento de habilidades comportamentais, mas não são tão utilizadas quanto deveriam. Elas ainda estão bastante restritas às universidades e aos cursos, em especial aos relacionados à área da engenharia. Espera-se que este trabalho possa contribuir para o avanço da Educação 4.0 em todas as etapas de ensino, e consequente suporte para o fortalecimento de soft skills dos estudantes.



ISSN 2764-2135