Aceitabilidade ou reprovação? O uso das Histórias em quadrinhos como recurso didático-pedagógico no ensino da L2

Fabrício Leo Alves Schmidt, André de Lucena Moraes, Carlos Renê Ayres, Karen Andresa Teixeira Santorun

Resumo


A metodologia comunicativa que usualmente é utilizada para o ensino de línguas estrangeiras defende a premissa da intervenção mínima do professor, possibilitando, assim, que o docente atue como mediador. O objetivo da utilização das histórias em quadrinhos para o ensino de língua Inglesa nas intervenções do PIBID Inglês/UNISC foi aproveitar o gênero, ao passo que desperta o desejo e o interesse dos alunos, para o processo de leitura, criando, conforme Krashen (2009) um equilíbrio quanto ao filtro afetivo. Busca-se, com esse tipo de abordagem, a construção da competência comunicativa que passa por fatores de textualidade como defendem Beaugrande e Dressler (1981) situcionalidade comunicacional, interatividade, especificidade da cultura e dos gêneros presentes em cada quadrinho, bem como o conhecimento da linguagem verbal e não verbal, além de fatores de contextualização que remetem às condições de produção, acionando elementos constitutivos do conhecimento prévio (Smith, 1999). Como resultados preliminares, a partir da experiência vivenciada com uma turma de 5º ano na Escola Municipal de Ensino Fundamental Duque de Caxias, essa atividade mostrou-se positiva uma vez que motivou os alunos para o trabalho, oportunizou a aplicação do vocabulário alvo no contexto,1Bacharel em direito pela Universidade Luterana do Brasil. Graduando em letras/Inglês pela Universidade de Santa Cruz do Sul, Bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à docência- PIBID.2 Graduando em Letras/Inglês pela Universidade de Santa Cruz do Sul, Bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência-PIBID3 Doutorado em Letras pela Universidade Federal de Santa Maria, Brasil (2007) Professor Adjunto da Universidade de Santa Cruz do Sul, Brasil, coordenador do subprojeto Pibid/Inglês.4 Doutoranda em Letras na Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS. Coordenadora pedagógica do Centro de Línguas da Universidade de Santa Cruz do Sul, Brasil, coordenadora Adjunta do subprojeto Pibid/Inglêsbem como à produção de frases, além de uma maior interação entre os alunos na realização da atividade.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.