INTERVENÇÕES DIDÁTICAS NO ENSINO DE BIOLOGIA E ENSINO SIGNIFICATIVO: SUPERANDO A VISÃO SIMPLISTA SOBRE A AULA TEÓRICA.

Adriano de Paula Junior, Daniel Henrique Mello, Alexandre Rieger, Tania Bernhard

Resumo


O ensino de Ciências e Biologia abordam uma série de conteúdos com um nível de complexidade relacionado a processos anatômicos e fisiológicos, os quais o discente não está habituado a aprofundar e relacionar com questões atuais e transversais à disciplina, especialmente se o professor não estiver também capacitado para abordar estas temáticas. Portando, se estes conteúdos não forem trabalhados de forma significativa, relacionando assuntos do cotidiano do aluno a abordagens científicas, com ênfases sociais e tecnológicas, de direitos à construção de uma sociedade crítica, sua compreensão poderá ser fragmentada, levando a uma desmotivação do aluno quanto ao estudo. O estudo teórico como método predominante da ação do professor tem sido problema para a concretização de uma formação cidadã, resultando na falta de motivação aos estudos e, deste modo, principal causa de desinteresse dos alunos. Vale ressaltar a importância das aulas expositivas no processo de ensino-aprendizagem para o desenvolvimento de uma base conceitual adequada, porém não de forma estanque e única. Cabe ao docente buscar e aliar novas estratégias de ensino, superando o modelo da simples memorização de informações presentes no livro didático. Desta forma, foram desenvolvidas intervenções didáticas nas instituições de ensino médio, C.E.E.M.1 Graduando do curso de Ciências Biológicas e bolsista PIBID, E.E. Educação Básica Estado de Goiás, Universidade de Santa Cruz do Sul, RS.2 Graduando do curso de Ciências Biológicas e bolsista PIBID, CEEM Professor Luiz Dourado Universidade de Santa Cruz do Sul, RS.3 Doutor em Genética e Biologia Molecular, Coordenador de área, Subprojeto de Biologia, Universidade de Santa Cruz do Sul, RS.4 Mestre em Educação Coordenadora de área, Subprojeto de Biologia, Universidade de Santa Cruz do Sul, RS.Professor Luiz Dourado e E.E. Educação Básica Estado de Goiás, do município de Santa Cruz do Sul – RS com o intuito de proporcionar aos alunos diferentes estratégias, vivências e aprofundamentos. As diferentes estratégias didáticas desenvolvidas durante o período de atuação dos bolsistas nas escolas são de natureza laboratorial como “Cultura de microorganismos”, “Identificação de protozoários de água doce” e “Identificação de compostos orgânicos”; dinâmicas de grupos sobre “Classificação dos seres vivos”, aprofundadas com o auxílio de exemplares do laboratório de Zoologia da Universidade de Santa Cruz do Sul – UNISC, com enfoque no grupo de invertebrados. Também foram trabalhados os jogos lúdicos “Pega-Pega Viral” e “Quiz Zoo” com os temas “Tabela de associações de conceitos e teoria’’ e, “Quem sou eu? ”. Foram construídos cartazes ilustrativos, folderes, painéis e questionários para ilustrar diferentes animais e identificar suas estruturas, além de modelagens de células, pesquisas bibliográficas, mapas mentais e identificação de insetos através de fotografias. Conclui-se que o uso de estratégias variadas de ensino auxiliam no processo de ensino-aprendizagem, uma vez que favorecem aos alunos a autoconstrução de seus conhecimentos, bem como, auxiliam o método tradicional de ensino.Palavras-chaves: PIBID. Intervenções didáticas. Ensino-aprendizagem. Bolsistas. Dinâmicas.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.