O lúdico no ensino de matemática: Possibilidades para a integração de estudantes incluídos em turmas regulares

Mateus Rodrigues Barbosa, Vitória de Mello Konzen

Resumo


Resumo: Este trabalho tem como objetivo demonstrar práticas aplicadas com estudantesincluídos em salas de aula de ensino regular, realizadas em oficinas e monitorias ministradaspor bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência -PIBID, sendodesenvolvidas em escolas estaduais e municipais do município de Santa Cruz do Sul, localizadona região central do Rio Grande do Sul. No decorrer das experiências vivenciadas durante aparticipação neste programa de ensino, pode-se perceber a dificuldade existente para odesenvolvimento de atividades cotidianas em sala de aula para estudantes que possuem algumalimitação física ou cognitiva. Isso se torna evidente pois, ao longo de monitorias e oficinasrealizadas, percebe-se que discentes incluídos geralmente não acompanham, no que se refereao conteúdo proposto pelo professor titular da turma, os demais estudantes. Assim sendo, tornasenecessário a utilização de metodologias que facilitem o processo de ensino aprendizagemdestes alunos. Além de uma possível evolução no que refere a disciplina de matemática. Asatividades realizadas proporcionam aos estudantes incluídos maior integração com os demais edesenvolvimento da autoestima e autonomia. Para fundamentação teórica desta pesquisa,buscamos autores que articulam o lúdico e/ou a inclusão com os aspectos citados anteriormente,como Borin (1995), Kishimoto (1994), Dohme (2007) e Orrú (2011). A partir disso, buscou-seutilizar diversas práticas de ensino, recorrendo principalmente a jogos e material manipulativo.Entre estas, destacamos o jogo da memória com números naturais, o quebra-cabeça comoperações de adição e subtração e a utilização de palitos coloridos para realização de cálculosno conjunto dos números inteiros. Através da realização destas atividades, foi possível percebermelhora significativa dos estudantes na disciplina de matemática, já que o material produzidoe implantado nas oficinas e monitorias atenderam as necessidades especiais dos mesmos, semafastá-los no saber matemático. Também foi possível perceber a melhora na autoestima eautonomia dos discentes. Para finalizar, cabe destacar que as adaptações feitas possibilitaram1 Graduando, bolsista de iniciação à docência, subprojeto de Matemática/EEEM Nossa Senhora doRosário, UNISC2 Graduanda, bolsista de iniciação à docência, subprojeto de Matemática/ EEEM Luiz Dourado,UNISC1 Graduandas do Curso de Ciências Biológicas/Licenciatura, bolsista de iniciação à docência,Biologia, UNISC.2 Professor Doutor de Ciências Biológicas/Licenciatura, coordenador PIBID/Biologia, UNISC.uma maior comunicação, participação e aprendizagem entre todos os envolvidos no contexto escolar.Palavras-chave: Matemática. Lúdico. Inclusão.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.