O uso de metodologias ativas no ensino da Matemática

Aline Tews, Emerson Medina da Silva

Resumo


O tradicionalismo no uso de recursos metodológicos impede o desenvolvimento da autonomia do educando, visto que, muitas vezes, o educador apresenta de forma hierárquica os parâmetros a serem seguidos na solução das atividades que propõe. Para Antunes (2009), mesmo após o movimento da Escola Nova, que constitui aspecto de uma imensa ação transformadora na educação, alguns professores insistem na utilização de um modelo do século passado, em que o aluno é coadjuvante na construção do conhecimento. Considerando este aspecto, é possível afirmar que, mesmo diante de todo os avanços sociais, a escola permanece estagnada, fazendo com que a permanência em seu ambiente se torne desagradável para o educando, frente a todos os recursos aos quais tem acesso fora dele. No ensino da Matemática, essa situação se intensifica, pois a forma com o que os conteúdos regularmente são apresentados dificultam uma relação com o cotidiano e, dessa forma, o estudante passa a associar a disciplina a um conjunto de fórmulas sem aplicação. Com o propósito de desconstruir essa ideia que tange o processo de ensino e aprendizagem da Matemática, buscou-se realizar oficinas, destinadas ao 6º ano, da Escola Estadual de Ensino Médio Alfredo José Kliemann, que permitissem ao aluno compreender a importância desta área do conhecimento e que, além disso, provocassem o entusiasmo entre todos os envolvidos. Diante disso, algumas propostas apresentadas foram baseadas na adaptação de jogos populares para determinados conteúdos. Dentre eles, a utilização do Jogo da Velha, a aplicação de atividades de tabuleiro e o bingo, ambos para reforçar as quatro operações com números decimais. Além desses recursos, foi realizada a simulação de um supermercado, no qual cada estudante deveria comprar alguns produtos e determinar seus gastos, bem como efetuar o pagamento com dinheiro previamente distribuído. Através dessas práticas, os alunos passaram a demonstrar interesse na participação das oficinas.1 Graduanda, bolsista de iniciação à docência, Matemática/EEEM Alfredo José Kliemann, UNISC.2 Graduando, bolsista de iniciação à docência, Matemática/EEEM Alfredo José Kliemann, UNISC.Outro resultado alcançado foi a qualidade e o comprometimento na realização dos cálculos e, consequentemente, uma melhoria na aprendizagem desta área do conhecimento.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.