Pertencimento e tradição: a identidade germânica de Rio da Ilha frente a multiculturalidade

Daniel Luciano Gevehr, Shirlei Alexandra Fetter

Resumo


O objetivo do estudo é discutir as características identitárias da cultura germânica na localidade de Rio da Ilha, pertencente ao município de Taquara/RS. Destaca-se a identidade cultural expressa às características marcantes do indivíduo, na medida em que o mesmo é influenciado ou não pela cultura do grupo a que pertença. Como metodologia, abordaram-se moradores que mantiveram vínculos com imigrantes alemães chegados a comunidade, também se fez registro por imagens sobre patrimônios matérias de característica germânica. Os resultados demonstraram que a ressignificação da cultura germânica é repassada - de diferentes maneiras - por meio das gerações, como forma de preservar a identidade étnica. Atualmente a localidade está marcada por multiculturalidade, as quais se encontram associadas aos processos híbridos estabelecendo interações entre as diferentes culturas. Evidenciam-se características que naturalizam e cristalizam as identidades dos habitantes de uma região, composta pela etnicidade, que se articula com o passado em comum dos habitantes de um território, os quais vão articulando estratégias que visam fortalecer e preservar a cultura por intermédio dos vínculos locais. Contudo, conclui-se que os imigrantes alemães de Rio da Ilha tinham como propósito a busca pela sustentabilidade através de seu trabalho.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/agora.v20i1.11640

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo