Associação entre variáveis respiratórias e capacidade de exercício em portadores de DPOC

Andréa Lúcia Gonçalves da Silva, Cássia da Luz Goulart, Paloma de Borba Schneiders, Elisabete Antunes San Martin, Ricardo Gass, Diogo Fanfa Bordin, Camila da Cunha Niedermeyer, Natacha Angélica da Fonseca Miranda, Dannuey Machado Cardoso, Dulciane Nunes Paiva

Resumo


Justificativa e objetivos: A DPOC é caracterizada pela limitação progressiva do fluxo aéreo associada a uma resposta inflamatória. O objetivo do estudo foi avaliar a influência e a associação das variáveis respiratórias sobre a capacidade de exercício em portadores de DPOC. Métodos: Estudo transversal avaliou 39 portadores de DPOC para obtenção do volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1) e a capacidade vital forçada (CVF). A força muscular respiratória (FMR) avaliada em seus componentes de pressão inspiratória máxima (PImax) e pressão expiratória máxima (PEmax). Capacidade de exercício avaliada pelo Teste de Caminhada de Seis Minutos (TC6m) e Incremental Shuttle Walking Test (ISWT). Resultados: O VEF1 (% 39,8±15,3) e CVF (%60,2±17,1) se encontram reduzidos em relação ao predito classificando-os em estadiamento grau II (21%), III (51%) e IV (28%). A PImax (92,7±14,6 % predito) e PEmax (97,6±19,0 % predito) se encontram dentro dos valores previsto para os sujeitos. Evidenciada correlação moderada entre a distância percorrida no ISWT vs VEF1 (r=0,35; p=0,02) e ISWT vs CVF (r=0,42; p<0,001), TC6m vs VEF1 (r=0,38; p=0,01) e TC6m vs CVF (r=0,52; p<0,001). A FMR se correlacionou diretamente com a distância percorrida no ISWT [PImax (r=0,44; p=0,005); PEmax (r=0,57; p<0,001)] e com TC6m [PImax (r=0,43; p=0,006); PEmax (r=0,59; p<0,001)]. A PEmax e o VEF1 influenciaram 37% do desempenho no TC6m e a PEmax influenciou isoladamente 58% da distância percorrida no ISWT. Conclusão: A força muscular respiratória e os volumes pulmonares reduzidos se associaram e influenciaram diretamente na capacidade de exercício máximo e submáximo de portadores de DPOC.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/reci.v8i4.11395



Direitos autorais 2018 Cássia Goulart, Andréa Lúcia Gonçalves da Silva, Cássia da Luz Goulart, Paloma de Borba Schneiders, Elisabete Antunes San Martin, Ricardo Gass, Diogo Fanfa Bordin, Camila da Cunha Niedermeyer, Natacha Angélica da Fonseca Miranda, Dannuey Machado Cardoso, Dulciane Nunes Paiva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo




Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção - ISSN 2238-3360

Hospital Santa Cruz
Núcleo de Epidemiologia Hospitalar/Comissão de Controle de Infecção
Rua Fernando Abott, 174
Santa Cruz do Sul - RS - Brasil