A importância do tamanho das firmas para o crescimento econômico das microrregiões brasileiras

Douglas Mesquita Carneiro, Carlos Eduardo Lobo e Silva, Tulio Antonio Cravo

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar a importância do tamanho das firmas industriais para o crescimento econômico das 558 microrregiões do Brasil no período de 1999 a 2009. Para tanto, fez-se uso de estimações de dados em painel via system GMM e uma análise de econometria espacial. As estimativas para o Brasil como um todo mostram que a presença de grandes empresas do setor industrial contribuiu positivamente para o crescimento econômico das microrregiões, enquanto que as pequenas empresas apresentaram uma relação negativa com o crescimento. A presença de heterogeneidade espacial na amostra é caracterizada por dois regimes espaciais diferentes no que tange à renda per capita. A análise de cada regime espacial separadamente aponta que a relação entre tamanho de empresa e crescimento econômico nas regiões mais ricas permanece a mesma, enquanto que, nas regiões de Produto Interno Bruto - PIB per capita menor, o tamanho da empresa não influencia no crescimento econômico.

Palavras-chave


Tamanho das firmas. Crescimento econômico. Spillovers espaciais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/redes.v23i3.11952

Flag Counter

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo