Reflexões Sobre Resiliência Econômica Regional: o cenário pós-desastre de Mariana (MG)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17058/redes.v24i2.12974

Palavras-chave:

Resiliência Econômica Regional, Especialização Produtiva, Mineração, Desastre Ambiental, Mariana (Brasil)

Resumo

Em 2015, o rompimento da barragem de rejeitos de Fundão, da mineradora Samarco fez do município de Mariana (MG) o epicentro de uma catástrofe que atingiu várias esferas: econômica, social, ambiental e humana. Este artigo se debruça sobre a literatura de Resiliência Econômica Regional para analisar a capacidade de resiliência econômica de Mariana e dos 34 municípios mineiros também impactados pela tragédia. A hipótese principal é que as características estruturais de localidades dependentes de um setor-chave restringem a sua capacidade de resistir e se recuperar-se economicamente dos choques adversos. Para a análise empírica dos efeitos do rompimento da barragem sobre os municípios afetados, foi utilizado o indicador de resistência econômica proposto por Martin et al. (2016) e o método shift-share para identificar os principais fatores responsáveis pela redução do emprego nestas localidades. Os resultados mostraram que a especialização produtiva e, ainda, o baixo dinamismo dos demais setores são fatores que comprometem a capacidade de recuperação pós-choque. Este trabalho se justifica por contribuir para a definição de políticas de apoio ao desenvolvimento local e indução à diversificação produtiva. As proposições feitas neste artigo apontam para a necessidade de ampliação da capacidade das famílias e empresas diversificarem suas fontes de renda, investirem nas relações sociais, manterem reservas de capital de diferentes tipos e desenvolverem competências de aprendizagem e de adaptação. E para o caso de Mariana, a vantagem competitiva no setor de turismo, a agricultura familiar e uma maior interação entre universidades e empresas podem gerar estratégias na indução da diversificação econômica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Faria Silva, Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP.

Professora Adjunta do Programa de Pós-Graduação em Economia Aplicada, PPGEA/ICSA/UFOP

Jordana Ferreira da Silva, Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG.

Doutoranda em Economia no CEDEPLAR/UFMG.

Igor Santos Tupy, Universidade Federal de Viçosa, UFV

Professor Adjunto do Departamento de Economia, DEE/UFV.

Downloads

Publicado

2019-05-03

Como Citar

Silva, F. F., Silva, J. F. da, & Tupy, I. S. (2019). Reflexões Sobre Resiliência Econômica Regional: o cenário pós-desastre de Mariana (MG). Redes (St. Cruz Do Sul Online), 24(2), 29-55. https://doi.org/10.17058/redes.v24i2.12974

Edição

Seção

Resiliência pós-desastres: recuperando o desenvolvimento regional