Gênero, sustentabilidade e desenvolvimento: uma análise sobre o papel da mulher na agricultura familiar de base ecológica

Patrícia Braga Lovatto, Patrícia Postali Cruz, Carlos Rogério Mauch, Antônio Amaral Bezerra

Resumo


A partir do reconhecimento da histórica conexão entre as mulheres e a natureza, busca-se no presente trabalho analisar elementos referentes às influências de gênero sobre o desenvolvimento rural sustentável, utilizando para tanto a discussão de dados obtidos em pesquisas recentes que investigaram os meios que levaram a transição de alguns grupos de agricultores familiares para o modelo de base ecológica. Demonstra-se no decorrer da análise que as mulheres ocupam lugar estratégico na reformulação produtiva da unidade familiar, pois representam, na maioria das vezes o centro de uma rede de ligações que permitem um questionamento crítico e por vezes libertador das formas de produção convencionais. Nesse contexto, pretende-se fornecer subsídios para realização de novos trabalhos investigativos que abordem a temática, contribuindo para a formulação de estratégias que estimulem as agricultoras familiares na tomada de decisões, reduzindo as desigualdades e dificuldades que ainda persistem neste processo. Espera-se, portanto, que diante de novas pesquisas seja possível buscar mecanismos que permitam o fortalecimento da mulher no meio rural, reafirmando de forma contínua o importante papel que desempenham para o desenvolvimento rural sustentável.

Palavras-chave


agricultoras familiares, estratégias, agricultura sustentável

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/redes.v15i2.1340

Flag Counter

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo