As múltiplas faces da imprensa regional portuguesa: o jornalismo regional no contexto da comunicação comunitária

João Carlos Ferreira Correia

Resumo


O principal objetivo deste ensaio é analisar os meios de proximidade - regionais, locais - enquanto atores privilegiados para o desenvolvimento de uma interação com os públicos que funcione como construção do bem-estar coletivo. O desenvolvimento sustentado da comunidade é discutido a partir das perspectivas comunitaristas, participativas e deliberativas oriundas da tradição europeia e norte-americana e, também, a partir do marco teórico da comunicação comunitária latino-americana, que desenvolveu uma abordagem própria. Advoga-se a promoção de um diálogo entre públicos e media entendidos como atores sociais comprometidos com a promoção do desenvolvimento, ainda que não coincidentes nas suas concepções sobre o mesmo. A proximidade articula-se com conceitos como sejam os de «comunidade», «sociedade civil», «desenvolvimento» e «cidadania» os quais ajudam a estruturar a análise de lutas e processos de debate em torno de modelos de desenvolvimento. Porém, reconhece-se que os meios regionais possuem configurações particulares que denotam uma tensão entre o seu enraizamento comunitário e a sua natureza organizacional. Assim, ao longo do texto recorre-se a um estudo de caso elaborado em Portugal junto de vários meios regionais para ilustrar essa tensão.

Palavras-chave


Comunicação Comunitária – Desenvolvimento - proximidade – meios regionais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/redes.v17i1.2615

Flag Counter

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo