Produção de leite e resistência da agricultura familiar: comparando duas estratégias de comercialização local na região Sudoeste do Paraná – Brasil

Vinícius Deotan Coletti, Miguel Angelo Perondi

Resumo


Contrariando muitas análises de economistas e pensadores “globalizados”, a agricultura familiar vem persistindo e se diversificando. Esse estudo procura explicar as relações da agricultura familiar com o mercado, sua resistência e reprodução no meio rural. Regiões como o Sudoeste do Paraná, Oeste de Santa Catarina e o Noroeste do Rio Grande do Sul são caracterizadas pela predominância de propriedades rurais familiares. Nessas regiões, a produção leiteira é predominante, mas desenvolve-se de forma heterogênea no que diz respeito aos sistemas de produção e às estratégias de comercialização. Neste artigo, realizou-se uma revisão bibliográfica acerca do tema, bem como, um estudo de caso em duas propriedades familiares que têm o leite como uma de suas principais estratégias de reprodução social e que comercializam seus produtos diretamente ao mercado consumidor, no mercado local e garantindo melhores rentabilidades com a atividade.

Palavras-chave


Agricultura familiar. Resistência. Estratégias de comercialização. Agregação de valor.

Texto completo:

Artigo


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/redes.v20i2.3529

Flag Counter

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo