Políticas de desenvolvimento rural no Uruguai Progressista: 2007-2011

José Pedro Cabrera Cabral

Resumo


Este artigo aborda as políticas públicas de desenvolvimento rural adotadas pelo governo uruguaio no período de 2007 a 2011 desde a perspectiva do ordenamento territorial. O objetivo da pesquisa focou-se no novo modelo de desenvolvimento do governo progressista. A hipótese central foi que o governo progressista uruguaio implementou um novo modelo de desenvolvimento rural para beneficiar os setores agroexportadores e o capital internacional. A análise foi realizada a partir de documentos elaborados pelo governo no período mencionado. Os resultados apontam para quatro elementos-chave. O primeiro, refere-se a uma nova configuração das políticas de desenvolvimento rural no país com base numa "nova" institucionalidade criada pelo governo para o desenvolvimento rural. O segundo, centra-se na lógica do ordenamento territorial como elemento legitimador do novo modelo de desenvolvimento. O terceiro demonstra como o governo de esquerda focou suas políticas de desenvolvimento sob a lógica do desenvolvimento econômico territorial, e o quarto elemento versa sobre como os problemas históricos sobre o uso e a propriedade da terra continuam sem solução, tomando agora uma nova dimensão.

Palavras-chave


Ordenamento Territorial. Desenvolvimento. Questão Agrária.

Texto completo:

ARTIGO


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/redes.v20i2.3757

Flag Counter

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo