Elementos para uma análise sociológica das Políticas Patrimoniais no sul do Brasil: cultura, turismo e desenvolvimento

Autores

  • Rodrigo Manoel Dias da Silva Universidade Federal da Fronteira Sul

DOI:

https://doi.org/10.17058/redes.v21i1.5230

Palavras-chave:

Políticas patrimoniais. Patrimônio Cultural. Turismo. Desenvolvimento.

Resumo

O presente artigo analisa a condição contemporânea das políticas patrimoniais em cidades tombadas por órgão oficial de tombamento, considerando, em perspectiva sociológica, as múltiplas mediações que condicionam os objetivos sociais depositados nas mesmas. Na análise teórica e empírica apresentada, cultura, turismo e desenvolvimento configuram-se em elementos interpretativos importantes para o delineamento de uma abordagem teórica sobre o fenômeno. O autor conclui que, de modo ambivalente, tais políticas entrecruzam-se com processos sociais de afirmação identitária de indivíduos e grupos numa paisagem de patrimonialização das produções culturais e, ao mesmo tempo, com narrativas que reservam ao patrimônio o lugar de “recurso” para programas de desenvolvimento social e de revitalização dos circuitos turísticos e econômicos na região.

Biografia do Autor

Rodrigo Manoel Dias da Silva, Universidade Federal da Fronteira Sul

Professor de Sociologia na Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Erechim. Doutor em Ciências Sociais pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Mestre em Ciências Sociais pela mesma instituição.

Downloads

Publicado

2016-05-06

Edição

Seção

Artigos