Limites e possibilidades da Política de Desenvolvimento Territorial: uma análise a partir do Território Central da Cidadania do RS

Autores

  • Tatiana Aparecida Balem INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS JÚLIO DE CASTILHOS
  • Gustavo Pinto da Silva Universidade Federal de Santa Maria. Colégio Politécnico.
  • José Marcos Froehlich Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.17058/redes.v21i2.5345

Palavras-chave:

Desenvolvimento territorial. Política pública. Território da Cidadania.

Resumo

O Programa Territórios da Cidadania, criado em 2008 em substituição ao Programa Territórios Rurais de 2003, destaca-se como a política de desenvolvimento territorial brasileira. Este trabalho tem por objetivo, a partir da análise do Território da Cidadania Central do Rio Grande do Sul, identificar se os limites e as possibilidades da implantação deste território são oriundos da política pública ou das particularidades da própria região. Foram delimitadas quatro chaves analíticas para análise, as quais buscam discutir como a política vem sendo implantada e como a noção de desenvolvimento territorial vem sendo apropriada pela sociedade. Além disso, busca-se apresentar os principais limites para o desenvolvimento da política territorial. Mesmo que o território se mostre um importante espaço de discussão e de mobilização da região, ainda se mostra insuficiente para dar conta do desenvolvimento territorial, já que as ações políticas e de desenvolvimento para o espaço circunscrito no mesmo não convergem totalmente.

Biografia do Autor

Tatiana Aparecida Balem, INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS JÚLIO DE CASTILHOS

Engenheira Agrônoma, Mestre em Extensão Rural, Doutoranda em Extensão Rural. Pesquisadora nas áreas de: Professora de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, Doutoranda em Extensão Rural pela UFSM Áreas de atuação: Extensão Rural, Desenvolvimento Rural, Agroecologia, Formação Profissional para as Ciências Agrárias, Sociologia Rural, Alimentação Escolar.

Gustavo Pinto da Silva, Universidade Federal de Santa Maria. Colégio Politécnico.

Zootecnista. Mestre em Extensão Rural. Doutorando em Extensão Rural. Professor de Sociologia e Extensão Rural do Colégio Politécnico.

José Marcos Froehlich, Universidade Federal de Santa Maria

Engenheiro Agrônomo. Mestre em Sociologia. Doutor em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade. Pós-Doutor em Antropologia Social. Professor Associado da Universidade Federal de Santa Maria. Departamento de Extensão rural. Programa de Pós-graduação em Extensão Rural.

Downloads

Publicado

2016-05-09