Impactos ambientais e delimitação da área de preservação permanente do Rio Espinharas no trecho urbano de Patos-PB

João Batista Alves, Felipe Silva de Medeiros

Resumo


Resumo: Este trabalho teve como objetivo apresentar e avaliar a proposta de delimitação da área de preservação permanente - APP do trecho urbano do Rio Espinharas, na cidade de Patos-PB, realizada pela Superintendência e Administração do Meio Ambiente do Estado da Paraíba – SUDEMA/PB, e diagnosticar os principais impactos ambientais. A demarcação foi feita a partir de pontos georreferenciados coletados às margens do rio, bem como a identificação dos principais impactos ambientais. Identificou-se uma variação de largura da calha do rio entre 10m e 50m, devido a impactos e alterações ocorridas no processo de antropização. A delimitação da APP foi de 50m a partir da maior largura de calha. Os principais impactos observados foram: retirada da mata ciliar, poluição por lançamento de esgotos e resíduos sólidos, assoreamento, invasão das margens com construções e usos agropecuários. Infere-se, ainda, que ocorre a falta de fiscalização - omissão dos poderes públicos e da própria sociedade local - na busca de soluções para os problemas detectados.

Palavras-chave


Rio Urbano. Delimitação. Legislação. Impactos Ambientais.

Texto completo:

ARTIGO


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/redes.v21i2.7248

Flag Counter

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo